.

ÍNDICE COMPLETO DE POSTAGENS EM "MARCADORES" ABAIXO DA POSTAGEM DA PÁGINA.

terça-feira, 16 de maio de 2017

A Conversão AN

A conversão AN é um processo importante pelo qual toda a nossa realidade está a passar. É o processo através do qual a Fonte, o Criador original, traz a Criação de volta à Unidade.

O Universo foi criado como um reflexo da Unidade para que esta se pudesse explorar a si própria. O UM é omnipresente no Universo e ainda, simultaneamente, mais além. O Universo é apenas uma imagem de espelho do UM, que foi criado com uma estrutura básica: a dinâmica quântica. A dinâmica quântica é um sistema pelo qual a matéria criada oscila entre todos os potenciais possíveis. O principal factor que determina quais os potenciais que se manifestam é a Vontade.
O UM é, por definição, perfeito, pleno e absoluto. A Perfeição e a plenitude significam que tudo é projectado com um propósito. No entanto, através da criação de um sistema de exploração de todos os potenciais possíveis, um potencial foi logicamente criado como um oposto ao seu propósito: a aleatoriedade, também chamada de contingência:
Este universo em que estamos agora, como temos experienciado até agora, é um resultado da combinação do UM e da contingência, propósito e aleatoriedade. O Mal nasceu acidentalmente em resultado da interação entre a Vontade e contingência. Os acidentes eram possíveis no Universo pois este não é o puro UM, é apenas uma imagem espelhada dele e essa imagem não é totalmente exacta, pois contém a contingência e, portanto, o Um não é todo-poderoso dentro dos reinos universais. O mal é uma força em que está submersa pela contingência e perde a conexão com o Absoluto, fica virado do avesso e começa a ser utilizado para o efeito oposto daquele que era originalmente destinado. É por isso que o “EVIL” [O MAL] lê-se “LIVE” [VIVE] ao contrário.
Como parte do processo de exploração de todos os potenciais possíveis, o Universo foi dividido em vários planos / dimensões (física, plasma, etérico, astral, etc), cada uma contendo várias proporções da contingência:
Neste gráfico, quanto elevado for o plano, menor a percentagem da contingência ele terá. Toda a Criação existente é criada pela primeira vez no plano mais alto e depois fluirá pelos restantes, um por um. Toda a matéria física atravessou todos os planos antes de se tornar física.
A linha pontilhada no plano mental é a chamada membrana Buddhi Manas, que marca a transição em que a presença da contingência se torna tão alta que a realidade se transforma completamente. Abaixo dessa linha pontilhada, o mal tem sido possível. Acima dessa linha pontilhada, não há contingência suficiente para que o mal seja possível, sendo por isso que estes planos mais elevados foram sempre reinos de pura Luz e Amor.
A Matéria percorre os planos sob a forma de códigos de Luz que fluem através deles, contendo as informações sobre a Vontade Divina. Quanto mais a contingência está presente num determinado plano, mais este fluxo de luz é filtrado. Portanto, o plano inferior em que hoje residimos (físico, etc), apenas recebeu Luz filtrada e não o espectro completo, em particular neste planeta onde o mal reforçou esses filtros. Portanto, a realidade que temos vivido aqui contém uma série de distorções e não corresponde muito à vontade original do UM.
O UM é pura Luz e Amor e não tem qualquer mal na sua natureza e, portanto, não tinha a intenção de que o mal acontecesse, na verdade ele nem sequer imaginou que isso podesse acontecer. Ao ver que o acidente do mal aconteceu, o UM criou um sistema para corrigir a anomalia, transmutar todo o mal novamente na Luz, e voltar a ligar todas as contingências de volta à Vontade Divina. Este sistema é a chamada conversão AN.
A conversão AN é um sistema de transmissão directa de Luz que ultrapassa os filtros da contingência e, portanto, transmite o fluxo da Luz na sua plenitude, através de todos os planos. Isso permite que a Vontade Divina para seja transmitida pela Luz, até à matéria mais densa de todos os planos, transmutando, curando e voltando a ligar toda a realidade de novamente ao UM. Este sistema de conversão NA transforma progressivamente o Universo numa realidade onde o UM é todo-poderoso. Quando a conversão AN estiver concluída, o Universo será uma imagem espelhada e exacta do UM.
Este sistema de conversão AN foi ancorado neste planeta no dia 4 de Abril de 2012:
E tornou-se completamente operacional neste planeta a 21 de Dezembro de 2012:
A principal âncora para a conversão AN é o portal estelar AN, localizado na estrela central do cinturão de Orion. O acidente original que criou o mal aconteceu em Orion e, portanto, esta constelação tornou-se o ponto central para a transmutação da escuridão. O portal AN sempre foi um portal de Luz, e é através deste portal que muitas almas desceram dos planos acima do Buddhi Manas, até os planos abaixo dele. Estas almas são as chamadas sementes estelares, que vieram com o propósito de ajudar a ancorar a Luz nos planos inferiores, e transmutar dualidade de volta à Unidade. Cada semente estelar tem a chave para a conversão AN.
Durante as suas encarnações na Terra, as sementes estelares construíram muitas réplicas do cinturão de Orion por todo o planeta, para se conectarem com o portal estelar AN:
A conversão AN vai efectivamente acabar com a dualidade e transformar toda a nossa realidade num Universo de pura Luz e Amor onde a Abundância, a Alegria e a Felicidade são o estado em que existimos incondicionalmente. Somos âncoras da conversão AN através do uso do nosso livre arbítrio para escolher a Luz. Ao fazermos isso, alinhamos a realidade quântica para que ela possa receber a conversão AN, curando progressivamente toda a Criação. Podemos conectar-nos com o portal AN através da meditação e também usar o som primordial AN, tal como usamos o som OM, para invocar a conversão AN.
Libertação já!
http://pt.prepareforchange.net/2016/06/02/a-conversao-an/
Postar um comentário

Marcadores